super glamorosas

Isto é uma espécie de bar de NY, ultra sofisticado, nós todas a cair de lindas e elegantes! Só para quem gosta muito da Cláudia e, ao mesmo tempo, tem capacidade para brincar com as coisas sérias que estão a acontecer. Para ver quem tem os Manolos + giros, para debater quem usa a cor de verniz mais estonteante, e até, quem sabe, para podermos dizer umas coisas + a sério!

Monday, November 17, 2008

Força Gigi, Aidocas, Liliana e May!


Pois estas pequenas lá estão a precisar dos nossos mimos.
FORÇA a todas elas, levem daqui tudo o que vos podemos (e não podemos) dar, e tudo e tudo e tudo!

Bjs

19 Comments:

At 17/11/08 5:52 PM, Blogger Cristina J. said...

Um abraço apertado Gigi, com amizade e toda a força positiva de que sou capaz.

Nunca te esqueças que estamos aqui para vocês.

Bjinhos

 
At 17/11/08 5:55 PM, Blogger Isa said...

Beijinhos GIGI
muita força

 
At 17/11/08 10:05 PM, Blogger Nela said...

E tudo e tudo e tudo... Mesmo!
Jinhos grandes. Vai correr tudo bem, de certeza!

 
At 18/11/08 9:26 AM, Blogger IsaLenca said...

Com muita força...mas sem apertar tanto como estes leões danadinhos!
E com pensamento muito positivo!
Bjs

 
At 18/11/08 9:29 AM, Blogger Cinda said...

Um abração como estes leões amiguinhos.
Pobre gatinho.....mas assim é que são os Amigos.
Para ti Gigi um abraço do tamano do mundo.
Bjsssssss

 
At 18/11/08 2:27 PM, Blogger Alda said...

Um abraço Gigi! Força!!!
beijinhos

 
At 18/11/08 8:38 PM, Blogger Loulou said...

beijos, leoa!

 
At 18/11/08 9:34 PM, Blogger Querubim said...

Faço das palavras delas as minhas!!!
Beijinhos

 
At 19/11/08 2:18 PM, Blogger IsaLenca said...

Estes dois estão a precisar que lhes soltem as feras em cima!!
Com tanto sol e luz...estão a sonhar?

 
At 19/11/08 3:11 PM, Blogger Gigi said...

Obrigada.

beijocas.

 
At 19/11/08 4:47 PM, Blogger Nela said...

A Gigi é uma franga em recuperação! Ela ainda é muito nova para ser uma galinha. Galinha velha e dura como as outras...

 
At 19/11/08 6:23 PM, Anonymous pittbull said...

Ah pois mas metia paninhos quentes e tal e coisa, se fosse eu a contar os meus sonhos eróticos levava pela tabela mas como é o sr krominho tá-se bem

Gigi, minha fraganita do campo as melhoras para si e para todas as outras meninas

 
At 20/11/08 10:23 AM, Blogger Cristina J. said...

Oh sarnoso, só que o Kromo já é "nosso", por isso ele pode. Você anda aqui por engano por isso não pode NADA!!!! percebeu?!

Agora nós menino Kromo: isso é coisa que venha aqui contar? o sonho, já de si é o que é, e ainda tem a pouca vergonha de vir aqui contar... essas coisas não se contam, mais ainda sendo isto um blogue de galinhas, mau mau!

Gigi, Alda, Liliana e May para vocês um abraço afectuoso e cheio de força. Vão conseguir passar esta fase. Acreditem nisso.

Jokinhas ás restantes

 
At 20/11/08 12:41 PM, Blogger Mimas said...

Tal como a CrisJ lembrou e tambem a Aldinha no blog dela, alarguei este post a outras meninas, embora já saibam que por aqui andamos sempre a torcer por todas sem excepção.

Bjs

PS-Kromo, sou alérgica à sumaúma!!!

 
At 20/11/08 2:41 PM, Anonymous pittbull said...

eheheheheheeheh grande cachação, toma embrulha!

 
At 20/11/08 3:06 PM, Blogger Cristina J. said...

Kromo, no seu serviço para o manterem aí por tanto tempo (se ainda for o mesmo serviço desde que aqui apareceu, claro!)todos eles estão a precisar de um psiquiatra, até a psicóloga dos RH.

E deve haver por aí tão pouco que fazer que se dão ao luxo de comentar os sonhos.
Vá mas é trabalhar e faça-se um homenzinho!

Bjinhos meninas

 
At 21/11/08 4:40 PM, Blogger mari-lou said...

SEMPRE Á BULHA MAS A DIZER PRESENTE...
COMO SOIS FORTES E AMIGAS
BEIJINHOS.
A MINHA NETA RECLAMA A MINHA PRESENÇA TXAU.

 
At 21/11/08 4:53 PM, Blogger IsaLenca said...

Investigação: Descoberto mecanismo molecular com impacto terapêutico na cicatrização de feridas e no combate ao cancro

Lisboa, 21 Nov (Lusa) - Um grupo de investigadores do Instituto Português de Oncologia (IPO) descobriu um novo mecanismo molecular de regulação da formação de novos vasos sanguíneos e cicatrização de feridas que poderá abrir caminho a novas estratégias terapêuticas.

Sérgio Dias e a sua equipa do Centro de Investigação e Patobiologia Molecular do IPO, em Lisboa, descobriram que, para formarem novos vasos, as células precursoras dos vasos sanguíneos são estimuladas através de uma proteína chamada Notch, presente nas células da medula óssea.

"Esse mecanismo de activação das células endoteliais dos vasos sanguíneos por parte das células da medula, tanto durante a cicatrização das feridas como durante o crescimento tumoral, poderá ter imenso impacto terapêutico", sublinhou Sérgio Dias à agência Lusa.

No que diz respeito às feridas, a activação de células medulares através da referida proteína antes de serem injectadas em ratinhos melhorou a cicatrização de forma significativa, segundo explicou o principal autor deste estudo, publicado na edição desta semana da revista científica norte-americana PLoS ONE.

"Isso indica que essas células poderão ser manipuladas antes da injecção, activando a via Notch e funcionando como catalizadores do processo de restauro vascular e posterior cicatrização das feridas", afirmou o investigador.

Nos tumores, o mecanismo pretendido será o oposto a este, e os investigadores querem perceber o que activa aquelas células da medula antes de serem recrutadas pelos tumores em crescimento, com o objectivo de tentar desenvolver mecanismos que bloqueiem a activação da "via Notch".

A formação de novos vasos sanguíneos desempenha um papel fundamental na cicatrização das feridas porque faz chegar proteínas anti-inflamatórias e nutrientes ao local da ferida, essenciais para a reconstrução do tecido danificado, segundo explicou esta equipa de investigadores, que é um grupo externo do Instituto Gulbenkian de Ciência.

As feridas crónicas da pele são comuns na obesidade mórbida e na diabetes, sendo mais relevante neste caso o chamado "pé diabético", que em casos extremos pode levar à sua amputação.

A proteína Notch tem a capacidade de mediar um sinal entre células vizinhas e induzir mudanças na actividade de genes. Desde que foi identificada, em 1919, em mutantes de moscas de vinagre que apresentavam entalhes ("notch", em inglês) nas asas, esta proteína tem revelado um envolvimento importante em muitos processos de formação e manutenção de células, tecidos e órgãos.

Este estudo foi financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Crioestaminal.

 
At 1/12/08 2:39 AM, Blogger Liliana said...

Obrigado a todas.
Milhares de beijos

 

Post a Comment

<< Home