super glamorosas

Isto é uma espécie de bar de NY, ultra sofisticado, nós todas a cair de lindas e elegantes! Só para quem gosta muito da Cláudia e, ao mesmo tempo, tem capacidade para brincar com as coisas sérias que estão a acontecer. Para ver quem tem os Manolos + giros, para debater quem usa a cor de verniz mais estonteante, e até, quem sabe, para podermos dizer umas coisas + a sério!

Friday, May 11, 2007

Uma visita dolorosa

A visita que fiz hoje á Cláudia, foi a que me entristeceu mais e mais me custou a fazer até hoje...

A quimio foi dada ontem ao fim do dia, portanto, podem imaginar a Cláudia com que me deparei.
O cansaço era extremo, a respiração de uma dificuldade aflitiva, e senti quase em mim, se me é permitido o egoísmo, as dores da Cláudia.
Para se sentir mais confortável, tinha puxado a camisa abaixo dos ombros, e pude ver o quanto está magrinha.
Referiu que estava muito cansada, pediu para fechar os olhos e disse: "esta quimio é bera".

Não fiquei muito tempo, é visivel que as visitas a cansam ainda mais, e ela não está totalmente á vontade, por não poder dar a atenção que gostaria... é a Cláudia!
Confesso, que quando fui, já não estava muito bem, mas quando saí vinha de rastos.

Desculpem não ser portadora de boas noticias, mas penso que todos estávamos á espera da crueldade destes dias, pós-quimio...

Bjos grandes Cláudia, estás sempre comigo

44 Comments:

At 11/5/07 5:51 PM, Anonymous epá said...

Notícias tristes de final de dia, mas que já estávamos à espera.
Obrigado Cristina J.
Boas melhoras para o fim de semana Cláudia.
Bjs

Epá

 
At 11/5/07 5:52 PM, Blogger Graça said...

Obrigado Cristina j pelas noticias,já era previsivel que a Claudia não iria estar hoje muito bem. Estava a pensar ir visitá-la amanhã, mas acho que vou esperar mais uns dias até a ressaca lhe passar para que ela possa descansar e recuperar.
bjs

 
At 11/5/07 5:58 PM, Anonymous buba said...

Claudia, as platinas sâo mesmo beras, mas trazem resultados óptimos.Força

 
At 11/5/07 6:05 PM, Blogger Graça said...

Seja bem aparecida buba, já estava farta de pensar em si.
Força para si também

 
At 11/5/07 6:13 PM, Anonymous tila said...

Sempre com a Cláudia...

Beijos

 
At 11/5/07 6:34 PM, Anonymous Anonymous said...

Que chatice, mas é para o bem da nossa grande amiga Claudia e Presidenta....força para o fim de semana, para deixar passar esta má disposição...Bjs Claudia....Fátima

 
At 11/5/07 6:55 PM, Blogger Mimas said...

Pois é CrisJ, por mais que estejamos à espera das coisas e por mais que nos preparemos para elas, quando acontecem doem sempre muito...

Obrigada por ainda teres arranjado alento para nos vires dar notícias.

Animo para todos. Logo que tenha mais uma aberta volto aqui.

Bj gd querida, querida Cláudia!

 
At 11/5/07 7:08 PM, Blogger Hartholas said...

Ninguém te amou como eu
Ninguém te quis como eu quis
Ninguém te viu feliz como eu
Ninguém te magoou como eu

Como eu, ninguém esperou
Como eu, e acreditou
Que tudo se pode perdoar
Só à força de te amar

Sentado à beira-rio
Eu vejo-o correr
Ter a vida por um fio
Deitá-la a perder
Como eu

Como eu, ninguém esperou
Como eu, e acreditou
Que tudo se pode perdoar
Só à força de te amar
Só à força de te querer
Sentir o amor escapar
Por entre os beijos fugir
Por entre as mãos escapulir
Como eu
Como eu

Sentado à beira-rio
Eu vejo-o correr
Ter a vida por um fio
Deitá-la a perder
Como eu

Xutos & Pontapés

 
At 11/5/07 7:53 PM, Anonymous 007 said...

fiquei triste com este relato da pata cristina

tragam notícias logo que possam, meninas

 
At 11/5/07 8:01 PM, Anonymous psycho said...

Obrigada Cristina, e tem força tu também, que hoje não deve ter sido nada fácil.

Que a força vá para junto da Cláudia.

 
At 11/5/07 8:42 PM, Anonymous buba said...

Queria pedir um grande favor á Claudia, mas devido ás circunstâncias, gostaria que uma das amigas (Sof, possivelmente )me ajudasse.
Á pouco começei a ler os 1ºs posts da Claudia, pois só conheci o blogue muito tarde , e pouco tinha lido, escrito por ela.
Já fiquei careca duas vezes, e sempre tive alguma relutância em pôr uma peruca...é que todas elas pareciam sempre uma peruca!!!! Neste momento, e também por ser muito difícil conjugar "toilletes" com lenços etc, etc, e por ir ficar mais uma vez careca, comecei a pensar na hipótese de comprar uma peruca (sempre com uma sensação desconfortável).Bom a questão é a seguinte, ao ler um post da Caudia de Março 2006(?), ela fala acerca da peruca que comprou,e pareceu-me ser o menos peruca possível. Será que é possível darem-me o contacto do local?
Desculpem-me utilizar este espaço para fazer este pedido, mas tenho a certeza que pela Claudia já estou perdoada.
Força Claudia!

 
At 11/5/07 9:49 PM, Blogger cristina j, said...

Buba, certamente quem te puder dar essa indicação fá-lo-á com todo o gosto, caso contrário, eu mesma me irei informar e te direi.

Mimas, só apareci para te desejar um bom dia de amanhã, em familia.
Deduzo o que seja tão importante para o teu filhote...

bjos

Cláudia, sempre contigo, sempre!

 
At 11/5/07 9:50 PM, Anonymous Anonymous said...

Não sei se está por aí alguém mas preciso mesmo desabafar. Hoje não tive oportunidade de telefonar nem tinha lido a mensagem da Cristina, por isso liguei agora mesmo para o hospital. A enfermeira que me atendeu disse-me "ela está fraquinha". Quando lhe perguntei se era por causa da quimio, ou se tinha falta de ar, respondeu que "isso também, mas ela está muito fraquinha, está muito adormecida". Cristina, como te compreendo, imagino o que te terá custado vê-la hoje. Estou mesmo muito triste, desculpem o desabafo. LenaC

 
At 11/5/07 10:04 PM, Blogger Manuela said...

Que a Luz esteja sempre presente no coração da Cláudia, possa trazer-lhe paz e aliviar o seu sofrimento.

 
At 11/5/07 10:11 PM, Blogger Mimas said...

This comment has been removed by the author.

 
At 11/5/07 10:12 PM, Blogger Mimas said...

LenaC, (também) é para isso que aqui andamos, para procurar um ombro amigo ou para servir de ombro a alguém. As amigas da Cláudia são as amigas da Cláudia, e por muito apoio que os nossos maridos, filhos, familia, outros amigos queiram dar, nada susbtitui o desabafarmos com alguém que sabemos com toda a certeza estar a sentir o mesmo que nós.

Sabemos que "o cerco aperta" como tal mais do que nunca temos que unir as nossas energias pela Cláudia.

Eu, para além disso, continuo a rezar e muito pela nossa amiga e faço minhas as palavras (sempre sensatas) que a Manuela acabou de escrever.

CrisJ, obrigada pelo miminho que me deste, gostei mesmo.

Estou mais liberta e vou andar por aqui durante mais um pouco por isso se te apetecer aparece...

Bjs a todos e tentem dormir alguma coisa, Mimas.

 
At 11/5/07 10:16 PM, Blogger Manuela said...

Mimas,

Aproveita bem o dia de amanhã. Uma coisa que aprendemos agora é a aproveitar a presença de quem amamos.

Beijinhos
Estamos aqui pela Cláudia e por cada uma (um) de nós

 
At 11/5/07 10:26 PM, Blogger Mimas said...

Sem dúvida Manuela, sem dúvida. Obrigada pelo mimo e também por todo o apoio que tens dado à Cláudia a todas nós. Bj gd, Mimas

 
At 11/5/07 10:48 PM, Anonymous Jen said...

Beijinhos Cláudia, beijinhos...

 
At 11/5/07 10:56 PM, Anonymous graozinhos de areia said...

cristina j.
obrigado por todas as noticias que nos vais dando diariamente da nossa querida claudia
beijinhos muito grandes tb para ti, nesse teu grande coração.
Lara

 
At 11/5/07 11:11 PM, Anonymous alda said...

Obrigado Cristina, e a todas as amigas da Claudia pelas notícias, embora não sejam as que
desejaríamos.Força Claudia!!! Um grande beijinho.

Buba,
Ainda bem que deu notícias, desejo que esteja tudo a correr bem consigo.
Eu comprei uma peruca de cabelo natural, que ninguém se apercebeu que não era o meu cabelo. Agora que já tenho o cabelo a crescer, e já ando sem peruca é que me dizem que corte radical!!!
Comprei a peruca em Lisboa na casa MINABEL. Tem uma grande colecção.
Consulte www.minabel.pt.
Um beijinho.

Alda

 
At 12/5/07 2:35 AM, Anonymous João said...

Noticias seguidas a uma quimio que abala a pessoa ainda mais, a alimentação é suporte de recuperação.
Força Claúdia, e alimenta-te bem!
Beijo e Abraço enorme!
E a todos.

 
At 12/6/07 7:34 PM, Blogger cristina j, said...

Cláudia, hoje, um mês depois de ter escrito este post, tive uma necessidade inexplicável de aqui voltar...como se pudesse parar o tempo, a todo o custo, há hora da visita, a última visita!

O que sinto hoje, em nada se diferencia do que senti ao ver-te aí deitada, aflita e sofrida.
Minto! talvez hoje, eu me sinta mais triste ainda, porque olhando-te, deveria ter percebido que era a última vez.
Antes mesmo de ter chegado aí, eu deveria ter entendido que o que me levou há visita desse dia, o que me puxava, era o inevitável, a despedida.
E a despedida...eu não fiz! não disse o que gostaria de te ter dito, não te abracei, como tinha prometido na terça-feira anterior, não te levei a passear ao jardim, só nós, para que respirasses a natureza, como tinhamos combinado fazer depois desse abraço...em vez do beijo, pedi-te para descansares e fiz-te uma festa suave, muito suave na mão...mas não te disse nada, não te dei o beijo que queria, o abraço por que ansiava!

E tu, nunca mais me olhaste.
Se eu pudesse parar o tempo, aí, a essa hora...o que teria dito e feito!
Partirias, sabendo o quanto ocupas no meu coração, com afagos, carinho e tudo o que me merecias, tudo.

Agora, choro tudo! a tua ausência, a saudade, a perda e também o que não tive tempo de te dar e dizer...

E por isso, acho que continuo a teu lado, neste dia, há um mês, a tentar parar tudo, e travar o inevitável e a despedir-me como gostaria.

Um abraço, o abraço prometido, ou talvez ainda não,porque o tempo não parou,e tu... descansa em paz!

 
At 14/6/07 7:26 PM, Blogger cristina j, said...

"Por que nascemos para amar, se vamos morrer?
Por que morrer, se amamos?
Por que falta sentido
ao sentido de viver, amar, morrer?"


Carlos Drummond de Andrade

 
At 15/6/07 5:44 PM, Blogger cristina j, said...

Querida CLÁUDIA, mais uma vez aqui estou eu...é sexta-feira, e eu faço esta contagem: por dias da semana.

Já sonhei várias vezes contigo, sempre sonhos confusos, mas esta noite lembro-me muito bem: estávamos na risota, no gozo, todas glamorosas e de saída, não sei para onde.
Quererás tu dizer-me que estás bem?
Interrogo-me, mas não acalmo a angústia...continuo com saudades, muitas saudades, revoltada com tudo isto e ainda sem respostas para nada do que me atormenta.

O pesadelo é saber-te ausente, tomar consciência dessa realidade, porque de resto, tudo o que presenciei de mau durante este tempo, a minha memória apagou.
Lembro-te como eras antes de tudo isto, quando ainda eras a nossa CLÁUDIA.

Continuo parada a 11 de Maio, sentadas num qualquer jardim, a conversar e a rir.
Acho mesmo, que nunca conversei tanto contigo!
Ainda assim...continuo nesta conversa, pois sei que tu me escutas, ou será apenas um monólogo?
Nah! estamos aqui as duas...
Bjos para ti

 
At 17/6/07 9:29 PM, Blogger cristina j, said...

CLÁUDIA,
hoje voltei ao hospital,um mês e uma semana após a última vez que lá tinha estado... foi estranho, ia ausente, alheada de tudo, fui sem ver o percurso que fiz, apenas entrei na Capela.
Cumprimentei os teus pais, e demais pessoas que lá estavam por ti, e então sim, tomei consciência do local, senti-me, primeiro angustiada, e depois profundamente ferida.

Revivi, em flash, tudo o que tinha vivido no dia 11 de Maio: a entrada na tua enfermaria, tu deitada, aflita para continuar a luta...eu a tentar uma normalidade quase impossivel de fingir.

Meu Deus!
Como foi dificil voltar a vêr as mesmas caras que encontrava nas visitas, sabendo que faltavas lá tu, e que este encontro tinha um significado totalmente diferente.

Estávamos lá quase todas, como sempre estivemos, menos tu...
Nós, podemos sempre voltar, tu passarás a estar presente apenas na nossa memória e coração, mas será que isso algum dia vai ser suficiente?

Quando penso que já não sou capaz de chorar mais, choro com mais força ainda!

Não me conformo CLÁUDIA, não me conformo...

Bjinhos para ti amiga, onde quer que estejas

 
At 19/6/07 4:37 PM, Blogger cristina j, said...

19/06/07

Amiga,
continuas a povoar os meus sonhos durante a noite. Assim é há várias noites.
Mas, curioso, neste último sonho, o desta noite, no final, tu passavas a ser criança...
Nem sei como explicar, mas quando acordei, para além de ter tido a sensação de que estive mesmo contigo, sentia-me tão serena...é dificil descrever estas experiências do nosso subconsciente.

Continuo a lembrar-me de ti a cada hora que passa, sempre com mais saudades e sempre menos conformada que antes.
Porque será que a vida tem que se desenrolar desta forma?

Continuamos ainda sentadas no banco do jardim, na nossa conversa, sobre tudo e nada...mas agora eu não vou correr o risco de me levantar e deixar-te, posso não te encontrar quando estiver de volta.
De vez em quando, o tal abraço, que também não vou arriscar não te dar, e continuamos esta lenga-lenga, com cheiro a jardim e natureza...o cheiro de que tinhas saudades.

Bjos CLÁUDIA

 
At 20/6/07 1:00 PM, Blogger cristina j, said...

20/06/07

Cláudia, lembras-te quando eu te telefonava, e tu me dizias que só te apatecia dizer asneiras e dar murros?
E ainda te lembras do que eu te respondia: grita, diz o que te apetecer, bate onde quizeres...mas depois ergue a cabeça e continua, com mais força ainda!

Pois é, acabei de dizer mais ou menos isso á Buba, que se sente exactamente como tu te sentias nesses momentos.
Espero que ela me responda o mesmo: tens razão! isto tudo faz parte, é normal a fraqueza, mas tenho que reagir depois de meia dúzia de asneiras e alguns murros no sofá.

Tenho muitas saudades tuas, a minha cabeça é um turbilhão de dúvidas sem fim...
Gosto muito destes nossos momentos, o banquinho invisivel, o verde do jardim só para nós...
Espero que continues a sentir a minha companhia, porque eu, continuo sempre contigo, sempre!

Bjos para ti, com muito carinho

 
At 21/6/07 3:20 PM, Blogger cristina j, said...

21/06/07

Cláudita,
hoje, e mais uma vez, aqui venho para conversar...é a hora do nosso passeio.
Estou um pouco apática hoje, aproxima-se o dia em que o meu pai faria 72 anos(domingo próximo), e nestas alturas sinto sempre mais a sua falta.
Era um dia vivido com muita intensidade por ele e nós filhas...muito mimo entre todos nós. É dificil não tê-lo aqui, mesmo após quase 13 anos, ainda me lembro de todos os sinais que ele tinha, do toque dele, do cheiro...tudo! até a gargalhada ainda consigo ouvir, como aliás ainda ouço a tua risada.
Sei que mesmo que esteja bem, estará triste por não viver estes momentos connosco, a adoração que ele tinha por nós ultrapassa tudo, até a morte!

Sou daquelas pessoas que acredita, que todos vocês, que saltaram a linha da vida, se encontram mais uma vez, por isso hoje queria pedir-te, que se assim fôr, lhe dês um beijo e um abraço por mim, muito grandes, fala-lhe do amor que continuo a sentir por ele.

Recebe também um grande beijo de amizade, desejo que estejas em paz.
Continuarei a visitar-te...

 
At 24/6/07 6:18 PM, Blogger cristina j, said...

24/06/07

Olá Cláudia
Como te tinha dito, hoje seria o dia de aniversário do meu pai...um dia triste, actualmente.

Fui visitá-lo, deixar-lhe umas flores, como vem sendo hábito ao longo destes quase 13 anos.
É uma visita sempre carregada de saudades, muito amor e de grande revolta! Ainda hoje, não entendo porque teve que ser assim...mas foi.

Hoje, para além desta visita fiz mais uma, que não era hábito...a ti, e curioso, não te encontrei, não fui capaz de chegar a essa tua nova morada.
Será porque para mim tu ainda não partiste?
Procurei-te, falei contigo, chamei-te...nada!
Chego á conclusão, que as nossas conversas só podem ser feitas neste banquinho do nosso jardim particular. O nosso recanto de intimidade e desabafo.
Que saudades amiga, que saudades!

Para mim, a última morada que te conheço é esta...não me adiantará procurar-te noutro local, estarás sempre aqui, e eu estarei sempre onde tu estiveres, seeeeeeempre!!!

Bjos calorosos

 
At 25/6/07 10:07 AM, Blogger cristina j, said...

25/06/07

Querida Cláudia,
não podia deixar me sentar contigo aqui hoje: faz precisamente um ano que fizeste a última visita á minha casa, lembras-te?
Já doente, mas com muita esperança, estiveste presente no aniversário dos 40 anos do Jordão.
O teu look, foi largamente elogiado, a peruca mais precisamente, éramos todos da opinião de que o cabelo curto de ficava muito bem, ao que tu reagiste com alguma vaidade.
Foi uma tarde de reencontros, estavam cá todos os amigos de Rio Maior, os da mesma geração, e companhis de anos e anos. Estiveste sempre muito sorridente, disponivel e aberta a falar sobre essa doença que acabou por te levar...só faltou mesmo o tal copito na mão...que ficou prometido para os meus 40, o que já não aconteceu. Os parabéns já mos deste na cama do hospital, e eu nem sequer pensei em festejar fosse o que fosse!
Voltando um ano atrás, vejo que apesar da incerteza de tudo, tu estavas contente, porque acreditavas na cura, assim como eu, e divertiste-te connosco.
é impossivel não ter-mos a tua presença cá em casa hoje, mas com uma certa tristeza, e sempre com muita saudade.
Não haverá festa, nem encontro de amigos...está tudo muito presente dentro de nós ainda.

Bjos grandes

 
At 28/6/07 1:15 PM, Blogger cristina j, said...

28/06/07

Olá Cláudia,
Tenho estado um pouco ausente do nosso banquinho porque, como tu sabes, a minha irmã vai-se casar no inicio de Julho, e tem sido uma trabalheira sem fim. O Jordão até diz, que parece que somos nós que nos vamos casar outra vez!
Mas, na minha memória tens estado sempre, a cada momento.
Como estás tu?
Eis a pergunta que me faço regularmente, e cuja "não" resposta ainda me dói muito...desejo tanto que estejas bem, mas que nos possas continuar a acompanhar, sempre que quizeres, que estejas junto de nós e nos sintas junto de ti...porque nós não fomos embora, a promessa mantém-se : "sempre contigo, sempre"!
Seja onde for,continuamos a acarinhar-te e a contar com a tua amizade.
Estas nossas conversas aliviam-me, mas tenho tantas saudades tuas, tantas!

Um grande beijo amiga, muito grande mesmo.

 
At 1/7/07 3:27 PM, Blogger cristina j, said...

01/07/07

Querida Cláudia,
Tenho andado um pouco ocupada, tu sabes, mas nem por isso te esqueço...jamais!!!
As saudades que sinto de ti são cada vez mais, mas já consigo estar contigo sem chorar o tempo todo. Acho que a lembrança de momentos tão bons que passámos ao longo de todos os quase 20 anos de convivio, estão a fazer-ma superar a dor inicial da perda.
Ou então, é porque ando atarefada com algo que só me merece grande alegria: o casamento da minha mana, no próximo sábado. Mas sobre isto, já tinhamos conversado há uns meses, não foi?
E tu?
Estarás melhor, agora aí onde te encontras...espero profundamente que sim, que todo o sofrimento já tenha passado. Assim eu penso, e assim quero que seja.
A tua presença, continuo a senti-la muito próxima de mim, como se estivesses sempre por perto...será?
Durante esta semana, provávelmente, não poderei encontrar-te aqui no nosso banco deste jardim, mas as nossas conversas não serão interrompidas, fá-lo-ei onde me encontrar.

Bjos grandes e um abraço muito apertado de saudades e carinho.

 
At 11/7/07 10:28 AM, Blogger cristina j, said...

11/07/07

Olá amiga, finalmente aqui...
já cheguei há uns dias, mas não sei porquê, tive alguma dificuldade em cá voltar. Talvez tenha sido por ter estado ausente, não sei. Mas o meu regresso a este banco foi dificil, levou algum tempo.

Olha, estive em Rio Maior estes dias, a minha mãe estava um pouco desamparada e carente, mas tudo está melhor. O casamento da Sónia correu muito bem, foi um dia de felicidade e convivio.
Estive com os teus pais, que continuam em baixo, mais o teu pai, mas com vontade de continuar, porque assim seria o teu desejo.
Amigos a rodeá-los e acarilhá-los são mais que muitos, podes descansar nesse sentido, estão muito acompanhados.
O Bé tenta levar uma vida normal, sem grandes mudanças, mas notam-se umas olheiras acentuadas, e o silêncio em determinados assuntos denotam a sua forma de viver a tua ausência.
De resto tudo bem, tudo igual, nada mudou...
Tem acontecido uma coisa estranha comigo, sempre que encontro a tua mãe sinto que passou a existir entre nós um carinho mais forte, ou pelo menos mais visivel. Tenho por ela uma ternura imensa e sinto que ela por mim também, o que demonstramos por pequenos gestos afectivos, sem quaisquer pudor ou retraímento. é uma pessoa admirável na sua capacidade em ultrapassar estes obstáculos da vida, é uma vencedora!
Quanto ás amizades mais recentes, as que me deixaste, tenho saudades de estar com algumas pessoas, as que mais me marcaram, não sinto que o estar com elas me traga á memória, apenas os maus momentos por que passámos após nos termos conhecido, sinto sim, que estou muito mais próxima de ti através delas, que tu estás sempre connosco, e partilhas da conversa...tenho muitas saudades tuas, muitas mesmo!
A Sofia teve necessidade de distanciamento, o que lamento, mas entendo. Por vezes tenho vontade de lhe mandar sms de coragem, só não sei se seria o melhor...mas penso nela muitas vezes, está a sofrer muito com isto tudo, vocês eram "irmãs" na partilha de quase tudo...desejo que a possas ajudar, que lhe ilumines os passos e lhe dês força. Assim, nós também a iremos recuperar mais cedo.
E agora era capaz de continuar á conversa o resto do dia, já me conheces... mas não pode ser.
Espero que estejas bem, em paz.
As saudades são aos montes, o teu sorriso nunca me foge da mente.

Bjos grandes e um muito apertado xi-coração

 
At 11/7/07 7:06 PM, Blogger cristina j, said...

Querida Cláudia, as noticias sobre a Buba não são animadoras.
P´lo percebi está já em fase terminal, será uma questão de tempo...

Acolhe-a com carinho
Bjos para ti amiga

 
At 2/8/07 3:34 PM, Blogger cristina j, said...

02/08/07

Olá AMIGA!
Nem sei por onde começar...já voltámos há uns dias de férias, já comentei no SG e outros, mas tenho evitado comentar aqui, tu sabes...estas férias não foram uma sombra sequer de todas as outras que temos feito na praia.
No 1º dia, quer eu quer o Jordão, evitávamos falar sobre o que nos ia na mente, para não despertar triztezas um no outro, mas afinal pensávamos no mesmo: em ti!
Foi muito dificil estar na praia, sabendo das inúmeras vezes que nos dizias, já no final da doença, da vontade que tinhas em mergulhar e entrar no mar ou numa piscina. E nós ali, frente áquele azul do mar, ofendidos com o destino e com a injustiça da tua perda. Porque poderiamos nós gozar de uma coisa tão banal, e tu seres privada não só disso, como da própria vida!
Vezes sem conta, lembrava-me do verão de 2006, das tuas interrogações e esperas, dos telefonemas que te fazia tentando dar-te força e esperança...de frente para o mesmo mar que olhava este ano. O mar era o mesmo, mas tudo o resto passou a ser forçosamente diferente, até nós, aliás começando por nós. Nunca mais o mar será igual aos nossos olhos, nem a vida...nada!
A meio destes dias de descanso, íamos no carro e pergunta o Jordão: "com quem ficou o tlm da CLÁUDIA?" - não sei, respondi. Mas essa pergunta, já a tinha feito muitas vezes a mim própria...ambos guardamos o teu número na nossa agenda de contactos, e eu, inclusivamente, ainda guardo, e guardarei, as últimas mensagens que te enviei, já para o hospital, quando tu sequer respondias, tal era o cansaço.
A vida foi injusta contigo, mas na tua curta passagem neste mundo, marcas-te muitas pessoas, deixas-te a tua presença, mesmo após esta tua ausência forçada.
Como te diziamos no final dos posts, estarás sempre aqui, e nós, estaremos sempre contigo...sempre!!!!!!

Um beijo muito grande de saudades, nunca abandonarás o meu coração.

 
At 5/8/07 7:20 PM, Blogger cristina j, said...

Cláudia,
Mais um ano, em que no inicio de Agosto, nos encontrámos, o mesmo grupo d sempre, no aniversário do Henrique. Este ano, assim que entrei lá em casa assaltou-me uma tristeza e umas saudades tuas! Nunca deixarei de te lembrar, mas nestes dias é tudo muito mais dificil, parece-nos que tudo aconteceu pouco antes, tal é a intensidade do que nos ataca o coração.
Como é obvio, algum tempo após chegarem todos, já estávamos, entre dentes, a falar de ti, da tua ainda presença no ano anterior, da pessoa que eras, da animação que davas ás pessoas com quem convivias...enfim, flámos de ti. No inicio com receio, quase, de ser-mos ouvidas p´lo vizinho do lado, não querendo trazer para um dia de festa saudades e ausências que ensombrassem o ambiente, depois já todas comovidas e a conter as lágrimas, e mais tarde a rir, contando as tuas peripécias dos bons velhos tempos.
Como podes ver, continuas a fazer parte dos nossos encontros, e isso ir-se-á repetir a cada um deles, porque tu, minha amiga, estás sempre na nossa recordação e nas nossas vidas.
Quando chegou o Bé, foi, para mim, o momento mais dificil: era supostamente a tua entrada também, ainda olhei para a porta...mas não, tu já estavas na festa...tinhas entrado comigo.
Só quero acreditar que, de onde estiveres, possas assistir a tudo isto, e sentir que continuamos a querer-te bem e a desejar que ainda pudesses estar aqui, na nossa companhia.
Espero que possas ouvir tudo o que converso contigo, tudo o que não te disse enquanto tive tempo, tudo o que quero que continues a acompanhar com a minha familia e amigos.
Desejo de todo o coração, que continuemos a partilhar muitos momentos. Só assim, eu tenho coragem para não chorar todos os dias,porque todos os dias penso em ti, e conseguir lembrar-te como tu eras: uma pessoa alegre, divertida e disponivel.
Fica com a certeza que todos nós continuamos a gostar de ti e a ter-te sempre connosco.
Para mim, és a CLÁUDIA que viajou por tempo ilimitado, que um dia eu vou poder abraçar. Eu não te perdi, porque tu continuas viva no meu coração e no meu pensamento, todos os dias.
Peço que estejas bem, e envio-te um grande beijo de todos nós aqui de casa.

 
At 22/8/07 7:43 PM, Blogger cristina j, said...

22/08/07

Olá Claudita,
olha, hoje não trago boas noticias. A Anixinha, não está muito bem, o que é uma pena...ela tem resistido muito, mas como sabes, o corpo também se entrega, mesmo contra a vossa vontade.Espero estar enganada!
A Buba, ao contrário do que eu pensava, melhorou.Não dá noticias muito assiduamente, talvez não se sinta com força para tal, mas deixou um comentário para a Anixinha. É assim...vamos vivendo com esta onda de solidariedade, nós as SG, como tu nos ensinaste, durante a tua própria luta.
Tenho estado com os teus pais e irmão, estive uns dias em Rio Maior, e é sempre consulador estar com eles.
O teu pai continua muito em baixo, a tua mãe supera como pode e o Bé leva a vida a todo o vapor.
É giro...a D.Milena, parece que adoptou todas as tuas amigas, p´lo menos as que com ela privam mais, como suas, digamos, afilhadas ou sobrinhas. Sempre muito hospitaleira, prestável, mas agora numa atitude mais familiar e próxima. Julgo que nós também a adoptamos...
Quanto a mim, nem vale a pena insistir nas saudades, confio que tu nos possas observar, e testemunhar por ti, que continuo a pensar em ti e a lamentar isto tudo, muitas vezes ao dia, todos os dias, sem excepção. Não há encontro com ninguém, conversa sequer, em que não nos venha á memória a tua pessoa. Fazemos sempre conversa sobre ti, o que vivemos todos, tantas vezes, com alegria e diversão, mas também a tristeza da tua doença e essa tua viagem sem regresso.
Eu, pessoalmente, ainda não interiorizei totalmente...parece-me que estou num sono mais prolongado, e que quando acordar, aí estás tu, maravilhosa e alegre. Mais uma história para me contar e outra para vivermos.
Fazes falta...este lugar vago que deixaste, nunca poderá ser ocupado por ninguém. és única, insustituível. És a CLÁUDIA amiga, filha, irmã, companheira, divertida, mau feitio, solidária, etc.
Continuas a ser tudo.
Um beijo para ti, onde estiveres...

 
At 23/8/07 3:02 PM, Blogger cristina j, said...

23/08/07

Cláudia,
Desde há uns dias uma dúvida me assalta: será que este blog deve continuar num registo de tristeza apenas, ou p´lo meio deveremos, as SG, e dentro do possivel, dar-lhe um pouco do que foi em tempos, e que muito gostaste, para além de ser uma forma de te sentires acompanhada.
Eu acho que de certa forma é uma leviandade vir-mos aqui brincar, tentar disfarçar o que realmente ainda sentimos...mas por outro, acho que não seria bem isto que tu quererias.
Penso que gostarias que nós pudessemos falar de coisas mais sérias, quando é necessário, mas também fazer companhia ás muitas pessoas, que te falavam através deste blog, que continuam a sua luta e precisam de sorrir.
O que me dirias tu?
...?
Talvez um sinal, seja qual fôr,nos indique a direção que este espaço dever seguir. Por favor, se puderes ajuda-nos e conduz-nos na tua vontade, sem magoar ninguém, muito menos a ti.

Um beijo muito grande querida amiga

 
At 31/8/07 12:41 PM, Blogger cristina j, said...

31/08/07

Hoje estou triste...muito triste.
Tenho esta lágrima que teima insistentemente em ficar no canto dos olhos.

Amanhã será dia de almoço das "Amigas do Peito", as que te acompanharam e deram força e carinho durante a doença. Isso faz-me lembrar o "nosso" almoço, onde conheceste algumas, e em que outras continuaram virtuais, mas amigas, elas todas.
Algumas festejam já a sua vitória, outras irão na esperança de vencer...e embora eu fique contente por elas, sinto uma revolta medonha!
Porque será que tu minha amiga não podes estar lá a festejar também o teu sucesso na doença? porque foste tu escolhida para partir?
Porra!!!! é mesmo uma injustiça!
Nestes dias é um sofrimento insuportável, só apetece chorar e voltar atrás no tempo!
Gostaria muito de lá ir dar um abraço a todas, em especial á Manuela, que tanto nos ajudou...mas acho que não tenho coragem... é muito triste que a força de lutar e a vontade de viver que vos torna tão iguais, não chegue para mantê-las todas aqui, junto de nós.
A Anixinha, também está numa fase mais dificil da doença, embora aquela força e sorriso não a abandonem. Desejo do coração que ela consiga chutar o animal para sempre... e talvez para o ano seja ela mais uma a festejar.
Para além disto há o problema com o Jordão, que ainda não sabemos ao certo o que é, mas muito me tem preocupado. Se puderes amiga, olha por ele, para que tudo não passe apenas de um grande susto.
Gaita!!! estou mesmo mal hoje, só penso em ti...e vem -me logo esta angùstia á garganta, este nó que tapa tudo!
Vou-me despedir.

Um abraço muito longo e apertado, de saudades...muitas saudades.

 
At 6/9/07 1:13 PM, Blogger cristina j, said...

06/09/07

Minha amiga,
Espero que possa ver que o teu blog, idealizado por ti, na intenção de falar a sério brincando, está a ressurgir.
Devagarinho, mas vai continuando.
Na minha opinião, penso que assim deve ser...és tu que continuas aqui fisicamente, e nós continuamos a visitar-te todos os dias, dizendo umas larachas, na intenção de te continuar a ver sorrir.
Mas quem sou eu para achar tal!
Eu só quero, que para além das nossas memórias e coração te lembrarem, tu continues a existir para toda a gente que aqui entre, e assim seja para sempre.
Por vezes é dificil brincar, e é aí que se introduz um texto sério, lembrando o propósito da brincadeira: o que tu nos pediste tantas vezes, e aos forasteiros.
Deus me perdoe, e tu também, mas até me enviares um sinal em contrário, eu não deixarei morrer este blog, do qual tu falavas sempre com orgulho.
Tudo isto é para ti, em tua memória.
Continuarás viva, não só para nós, mas para todos os que foram participando, activamente ou não, neste teu espaço.
A nossa dor pessoal, não deve permitir, egoístamente, que deixes TU de existir no que construíste com carinho e sensatez.
Se te tivesse sido permitido, certamente, serias tu a vir-nos impulsionar com os teus posts sérios e humurados.

Um abraço, caloroso e muitos beijos

 
At 23/9/07 9:53 PM, Blogger cristina j, said...

23/09/07

Olá minha querida amiga,
Faz algum tempo que não me sento neste banquinho...mas tenho estado contigo, tu sabes.
Queria fala-te da corrente de amizade, que tu iniciaste e que a cada dia está mais forte, entre algumas pessoas.
Eu sei como estarias feliz se pudesses acompanhar fisicamente estes elos, e nós sabemos que de outra forma, tu estás conosco. Temos feito um grande esforço para que o "teu" blog se mantenha, e esteja com as pessoas que precisam, através do que pudemos dispensar: carinho e palavras consoladoras. Serve também para que venhamos encontrar-nos contigo e entre nós. Temos saudades...muitas saudades!
A Jen, vai levar o teu nome inscrito na camisola,entre outros, durante uma corrida na sua terra, em tua memória. Isso diz-nos que continuas com as pessoas que te acompanharam no último ano da tua vida.Ficámos sensibilizadas com isso...
Depois de quase 5 meses, eu continuo sem perceber porquê, porque tinhas que ser tu, porquê já e porquê desta forma! Não me conformo, e tenho uma necessidade extrema de aqui regressar todos os dias, tentar manter as pessoas na tua causa e a lembrarem-se de ti...não mereces que te esqueçam, eras tanta coisa para tantas pessoas.
Eu desejo-te muita paz e muita luz.
A minha amizade estende-se até aí, onde estiveres.

Muitos beijinhos

 
At 29/4/08 1:47 PM, Blogger Cristina J. said...

29/09/08

Olá CLÁUDIA... olá amiga.
Tanto tempo sem escrever por aqui. Mas contigo sempre no coração e nas memórias.
Evitei este canto, sem nunca deixar de pensar nele, mas achei que me faria bem esta ausência.
Talvez... não sei!
Continuo com saudades tuas, sem perceber porquê isto contigo e tentando perceber que estás bem.
Por isso deixei de vir, para que seguisses o teu caminho em Paz, agora, já na companhia da Buba e da Anixinha...

Evito o banco do jardim, para que tu te possas levantar e partir, embora a minha vontade seja continuar sentada contigo. Nem acredito que já tenha passado quase um ano, tenho tudo gravado de tal forma que sinto e vejo tudo da mesma forma que senti e vi quando aconteceu.
Como me lembro...quantas vezes falamos de ti cá por casa, sempre colocando um ponto de interrogação no final. Tudo estaria diferente contigo entre nós.
Sempre que me encontro com as amigas do coração imagino o que seria contigo ali, e sei que seria tudo mais alegre porque tu trarias muita alegria e esperança ás outras amigas, concerteza!
Chego a estar revoltada por não poderes estar lá...qual foi o motivo que te impede de lá estar, qual a razão que te fez passar por tudo isso. Seria tão melhor contigo!
Mas nós estamos lá por ti...como elas estiveram contigo e connosco. A vida faz-se de trocas, não é?

Bjinhos querida

 
At 11/5/08 6:28 PM, Blogger Cristina J. said...

Um ano depois...

Querida Cláudia, ainda parece irreal. Consigo reviver integralmente o dia de ontem, hoje e amanhã, mas há um ano atrás.
Guardo os últimos sms que te enviei, guardo a tua imagem a última vez que te visitei, guardo as últimas palavras que me dirigiste e guardo a conversa demorada que trocámos (e só eu falei) já em RM antes de te levarem para sempre... guardo tudo!
Muita gente mais te lembrará, eu sei.
Não estarei hoje na tua homenagem, mas tu sabes que estou contigo todos os dias.
Sabes, a saudade é mais que muita, mas quando está insuportável sacudo os ombros e sorrio, olhando-te de frente como gostarias, dizendo uma baboseira qualquer, sobre alguma coisa qualquer, sem sentido mas com piada e ouço-te a rir até te chegarem as lágrimas aos olhos (o que quase sempre acontecia com uma boa piada). É muito bom recordar-te ainda tão vive entre nós, acalma-me a dor de pensar que te perdi, faz-me pensar menos vezes dessa forma.

Também hoje está frio...um frio de gelar os ossos, e também hoje chora o tempo comigo, mas tu estarás a sorrir para nós.

Mando-te um beijo do tamanho da saudade.

 

Post a Comment

<< Home